Recrutando a tecnologia
Compartilhe:

Selecionar as pessoas mais adequadas a função é fundamental para o sucesso de qualquer empresa, e novas tecnologias se tornaram aliadas na realização dessa escolha.

Sem dúvida, um dos subtemas mais importantes do departamento de Gestão de Pessoas é o Recrutamento e Seleção. Essas duas etapas feitas de maneira estruturada e bem planejada podem garantir uma boa contratação e minimizar os custos de turnover – rotatividade de pessoal.

O recrutamento é a parte do processo que cuida de atrair candidatos mais capazes para preencher vagas que estão em aberto em uma companhia. Já a seleção acontece quando há um certo número de candidatos previamente recrutados para a vaga e possui o objetivo de escolher quem ocupará o cargo em questão.

E entre uma etapa e outra, o processo vai se desdobrando em fases como análises de currículos, dinâmicas de grupo, testes e entrevistas.

Durante a verificação de currículos se identifica os profissionais interessados que realmente apresentam os conhecimentos, habilidades e atributos necessários para desempenharem a função.

Porém muitas vezes, ao redigir o currículo, o candidato indica características que aparentam um determinado nível de experiência ou qualificação que não condizem com a realidade. Então a aplicação de testes, pode auxiliar na verificação do grau de instrução que o profissional realmente dispõe.

Enquanto isso, a dinâmica em grupo permite avaliar não apenas as competências, mas também características comportamentais mais correspondentes a vaga por meio de técnicas e simulações.

Também nas entrevistas há grandes chances de se verificar se o profissional tem ou não o perfil desejado pela companhia. Essa é uma oportunidade para checar a maneira como ele conduz sua vida pessoal e sua carreira, quais valores possui e se corresponde ao cargo e ambiente de trabalho que irá atuar.

Passando por essas fases, de fato chega-se a contratação com a finalização do processo seletivo. Em jogo está a retenção e descoberta de novos talentos para organização, filtrados pelo RH. Tarefa desafiadora, não é?

Mas, hoje em dia o Recursos Humanos não está sozinho, e já pode contar com algumas tecnologias que são aliadas tanto na etapa de recrutamento, quanto na escolha final do candidato.

Atualmente, as redes sociais e outras tecnologias vem otimizando os processos de seleção por meio de algoritmos e plataformas on-line.

Encurtando à distância

O uso de audioconferências e videoconferências tem se tornado cada vez mais comum para entrevistar futuros profissionais que integrarão a companhia, diminuindo o problema de deslocamento e falta de tempo. Realizadas por meio digital garantem uma grande flexibilidade e otimizam o atendimento a vários candidatos por varga.

Com essa finalidade uma das plataformas digitais mais conhecidas é o Skype, que possibilita fazer entrevistas ou dinâmicas em grupo, porque permite a participação de várias pessoas em uma única sessão.

Monitoramento de perfis

Parte do processo de seleção que o RH pode realizar é a análise de perfil dos candidatos para confrontar com a cultura da organização. E esse estudo pode ser feito de maneira online com o monitoramento dos perfis desses profissionais em redes sociais, publicações, entre outras divulgações públicas. Analisar o comportamento dos candidatos nas redes sociais é mais um ganho de tempo na hora de recrutar profissionais para as vagas abertas.

Uso de testes online

Ainda dentro do escopo de seleção de profissionais, utilizar as plataformas digitais que oferecem testes online é uma grande vantagem. Com a possibilidade de testar tanto conhecimentos específicos importantes para a vaga como também testes de valores de forma remota.

O teste de perfil comportamental, por exemplo, pode ser integrado às ferramentas tecnológicas, sendo manuseado por meio de softwares que geram relatórios muito precisos e completos. 

Redes Sociais

As redes sociais se tornaram um excelente canal de contato entre candidatos e empresas. E servem não apenas para analisar o perfil dos pretendentes a vaga, mas principalmente podem ser usadas como grande canal de divulgação de vagas da corporação.

E essa divulgação pode ser utilizada também para colocar publicamente os valores, missão e objetivos da organização, com esse posicionamento público em um canal de fácil acesso, o indivíduo que se interessa pela vaga já conhece de antemão os objetivos da companhia e seu posicionamento no mercado.

E falando de redes sociais voltadas para recrutamento, não podemos deixar de mencionar o LinkedIn, cujo principal objetivo é conectar profissionais, e também pode ser utilizado como uma ferramenta de recrutamento.

Quando o RH executa testes de recrutamento e seleção da forma correta, com ótimas ferramentas, a probabilidade de esse profissional permanecer na empresa é maior do que em um processo sem critérios ou inconsistente. Ter as pessoas certas assumindo os cargos certos é um dos segredos das grandes companhias.


voltar