+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
Portuários rejeitam proposta da Codesp e aprovam greve

Os trabalhadores portuários rejeitaram, na quarta-feira (19), a última proposta de reajuste salarial feita pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), informou o presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport), Everandy Cirino.

“Sem avanço nas negociações, a categoria aprovou a greve por tempo indeterminado. Na quarta-feira (26) ninguém entra na empresa e, às 10 horas, faremos uma manifestação na porta do prédio da presidência da Codesp”, avisou o sindicalista. A proposta que já tinha sido exposta pelo presidente da Codesp, Casemiro Tércio Carvalho, informalmente ao presidente do Sindaport, na semana passada.

De acordo com Cirino, os itens oferecidos foram recusados, pois a categoria entendeu que teria muitas perdas. Everandy Cirino explicou que, no mês passado, os portuários iam deflagrar a greve, mas como a Codesp decidiu manter a data base e prorrogar o atual acordo coletivo por 30 dias, o movimento foi suspenso.

“No entanto, quase um mês se passou e não tivemos avanços com a Codesp. Apesar das conversas com o presidente Tércio, a proposta apresentada pela empresa reduz adicionais que são pagos há anos”, disse o sindicalista.

Cirino destacou que a principal reivindicação é que a Codesp mantenha integralmente todas as cláusulas do atual Acordo Coletivo de Trabalho e conceda reajuste salarial de acordo com o índice total da inflação do período.


voltar