+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
Cuidado: Não tome a sopa fervendo

Quem toma sopa fervendo pode queimar a língua, a boca, se machucar.

Esse antigo e sábio ditado nos alerta para o valor da paciência, da calma, da sabedoria de deixar a sopa esfriar um pouco para depois tomá-la. Conheço pessoas que têm o hábito de tomar a sopa fervendo e acabam se dando mal em muitas ocasiões.

Quantos empregos bons foram jogados fora por uma decisão emocional que gerou um arrependimento sem volta? Se a pessoa tivesse tido a calma para deixar a cabeça esfriar, a sopa esfriar, a razão ocupar o lugar da emoção, teria mantido aquele emprego.

Quantos relacionamentos foram desfeitos por pura falta de paciência de esperar os ânimos baixarem, a sopa esfriar? Conheço casamentos e até amizades de décadas que foram destruídos por uma decisão tomada num momento quente demais.

Até mesmo acidentes de trabalho são, muitas vezes, consequência da pressa, da falta de atenção, do desejo de apressar o que não deve ser apressado.

Vejo pessoas falarem mal de outras pessoas sem verificar se aquele fato ou ato é realmente verdadeiro, caindo na armadilha de cometer um crime de calúnia por apenas repetir o que ouviram sem checar, sem procurar saber a verdade.

Vejo pessoas que não têm cuidado ao postar e reencaminhar mensagens nas redes sociais. Elas repassam imediatamente o que recebem, muitas vezes sem ler e menos ainda verificar a veracidade do que receberam, correndo sérias consequências penais por repassarem mensagens falsas sobre pessoas ou mesmo empresas.

Quantas vezes tomamos decisões com base numa forte emoção momentânea, numa raiva passageira, num arroubo de arrogância e soberba?

Quantas oportunidades perdemos em nossa vida pessoal e profissional por não termos tido a sabedoria de deixar a cabeça esfriar, a razão assumir, de esperar um pouco mais antes de decidir?

Deixar a sopa esfriar um pouco antes de tomá-la é sabedoria de poucos e que temos que aprender, pois do contrário iremos queimar nossas línguas e sofrer as consequências.

Pense nisso. Sucesso!


voltar