Foco na rentabilidade do cliente
Compartilhe:

A Scania anuncia a chegada de Marcelo Montanha como novo diretor de Serviços para o mercado Brasil, o maior em volumes de peças vendidas dentre todos os países de atuação da marca.

Marcelo Montanha ingressou na Scania em novembro de 1999 na área de Engenharia. Atuou em 2008 como gerente de vendas de ônibus na América Latina e tornou-se, em 2015, gerente de projetos para o desenvolvimento de produtos. No mesmo ano, assumiu a direção de Serviços da Scania no México e, de volta ao país, assume agora a direção de Serviços Scania Brasil.

Após 4 anos, como é regressar ao País para assumir a diretoria de Serviços da Scania no Brasil?

A operação comercial da Scania no Brasil é das mais importantes para a empresa globalmente. Me sinto muito feliz em voltar à frente da competente equipe de serviços. Trata-se de uma excelente oportunidade de seguir desenvolvendo nossas soluções de maneira muito mais próxima de nossos clientes.

Quais são suas metas diante desse novo desafio?

Com o apoio e determinação da nossa ativa rede de concessionárias, vamos reforçar ainda mais a vocação de atender bem o cliente. Para isso, continuaremos investindo em soluções de serviços inovadoras e que se apoiam em digitalização para promover sustentabilidade, aumentar disponibilidade, baixar os custos de manutenção e melhorar a eficiência energética dos veículos.

Quais as projeções e estratégias da Scania neste ano para área?

Pretendemos aumentar as vendas acompanhando uma evolução importante de crescimento e utilização da frota circulante, mas também expandindo nossa presença nos programas de manutenção e numa maior atração a clientes de frotas de maior idade. Tudo, sempre, com enfoque na rentabilidade de nossos clientes.

A Scania tem investido bastante nos modelos de frota com serviços integrados. Quais são as vantagens para o transportador que deseja adquirir um veículo ter à sua disposição,  por exemplo, uma gestão interna de frota?

A ideia da gestão integral por parte da montadora surgiu pelo fato que a maior geração de dados vem justamente do veículo. Esses dados hoje, estão disponíveis na rede CAN – Contoller Area Network, e o fabricante tem a melhor possibilidade de tratar essas informações. Existem soluções e conectividades externas, mas não com a mesma qualidade. Além disso, é parte da estratégia da Scania oferecer a solução completa. Queremos linkar tudo, esse é o nosso core business. A ideia é juntar: operador, monitoramento satelital, treinamento do motorista e as aplicações adicionais para oferecer a solução completa. O cliente sempre vai estar na posição de decidir se deseja uma gestão de frota interna ou externa, mas nós vamos sempre demonstrar que a nossa solução é a mais rentável.

A ausência de conectividade digital em grande parte do País não inviabiliza o sucesso dos caminhões conectados?

Nossas conectividades não precisam estar o tempo todo retransmitindo as informações, a memória interna vai armazenando os dados, e a partir do momento, que houver rede ela descarrega todas as informações. Desta forma não se perde a rastreabilidade, porque tudo está sendo armazenado e é retransmitido na primeira oportunidade.


voltar