Financiamento de pesados têm alta de 27,8% no semestre
Compartilhe:

A venda de caminhões e ônibus por meio de financiamento cresceu 27,8% no primeiro semestre de 2021. Assim, 148.329 vendas feitas no período contaram com algum tipo de crédito. Para comparação, de janeiro a junho de 2020 o número foi de 116.100 transações. Segundo levantamento da B3.

Nesse sentido, a maior alta ocorreu nos caminhões. Assim, foram 138.120 novos e usados. Logo, o crescimento foi de 31,7%. Ou seja, ante as 104.845 vendas feitas no primeiro semestre de 2020.

Os caminhões novos ganham participação. Assim, as 73.608 unidades representam alta de 47,6% ante as 49.860 vendas do primeiro semestre ano passado.

Financiamento de usados em alta

Segundo o levantamento, as vendas de usados também cresceram. Logo, 64.517 vendas tiveram algum tipo de financiamento de janeiro a junho de 2021. Ou seja, alta de 17,3% na comparação com igual período em 2020, quando 54.985 unidades tiveram o pagamento financiado.

Nesse sentido, a falta de caminhões novos contribuiu para o avanço da busca por seminovos. Segundo profissionais do setor, dependendo do modelo a espera pode chegar a 120 dias.

Financiamento de ônibus patina

Por outro lado, as operações de financiamento de ônibus recuaram. Assim, nos primeiros seis meses de 2021 foram negociadas 10.209 unidades. Ou seja, a queda foi de 9,3% na comparação com o mesmo período de 2020. Em outras palavras, a base de comparação é de 11.255 ônibus.

Seja como for, nas vendas financiadas os ônibus zero-km apresentaram retração. Ou seja, no primeiro semestre deste ano foram 2.143 unidades. Logo, a queda foi de 36,8% ante o acumulado de janeiro a junho de 2020. Naquele período, 3.389 ônibus foram vendidos em operações de crédito.

Em contrapartida, nos negócios de usados os financiamentos cresceram. Assim, no primeiro semestre 8.066 seminovos foram vendidos por meio de financiamento. Para comparação, no mesmo período de 2020 foram 7.866 unidades. Logo, o aumento foi de 2,5%.

CDC é o financiamento mais procurado

Segundo o levantamento, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) é o mais utilizado. Nesse sentido, essa linha apresentou alta de 30,5%. Ou seja, de janeiro a junho de 2021 foram vendidos 126.763 caminhões e ônibus por meio de CDC. Para comparação, no mesmo período de 2020 foram 97.163.

Além disso, o consórcio vem ganhando participação nas vendas. Assim, 16.806 caminhões e ônibus foram vendidos neste ano por meio de consórcio. De acordo com a B3, em 2020 o número foi de 14.694. Portanto, a alta neste semestre foi de 14,4%.


voltar