Descobrindo os benefícios do home office
Compartilhe:

Apesar de aos poucos vir ganhando adoção por parte das empresas nos últimos anos, o home office acabou recebendo ampla adesão em resposta ao avanço do Covid-19, o coronavírus, a fim de se evitar aglomerações e diminuir as chances de contaminação

Esta nova modalidade de trabalho já há algum tempo vinha se tornando mais comum no País, principalmente, após a nova lei trabalhista que regulamentou a prática do teletrabalho, ou como é mais conhecido, home office que em inglês significa escritório em casa.

A Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017) introduziu um novo capítulo na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) dedicado especialmente ao tema: é o Capítulo II-A, “Do Teletrabalho”, que define a prática como “a prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo”.

Recentemente, mais um incentivo a essa modalidade foi a flexibilização das regras, por meio da Medida Provisória (MP) nº 927/20, já proposta por conta dos efeitos da pandemia, como forma das empresas aderirem ao isolamento social. Com a medida, ficou definido que cabe ao empregador unilateralmente informar o empregado com 48 horas de antecedência, se ele vai ou não realizar o home office, o que permitiu que as organizações ganhassem maior segurança jurídica, viabilizando as companhias adotá-la de forma legal durante este período.

Assim o que vimos nos últimos meses, foram casas ganhando ares de escritórios, um tanto improvisados, mas bastante aconchegantes. Para os funcionários a sensação de finalizar o expediente, piscar os olhos, e já estar em casa.

As vantagens do home office são várias, já que um dos maiores problemas nos grandes centros, é o deslocamento. Muitas pessoas chegam a passar até duas horas no trânsito só para chegar ao trabalho.

Para as empresas, ter funcionários que trabalham de casa pode sugerir uma diminuição dos custos com água, luz, transporte, aluguel, como uma possível diminuição de seu espaço físico, entre outros custos de infraestrutura consideráveis.

Além disso, pode também significar uma redução em custos de benefícios como o Vale Transporte, e uma diminuição da rotatividade de profissionais nas empresas e do absenteísmo – característica de pessoas que habitualmente não comparecem na hora marcada e deixam de realizar suas obrigações em determinada situação.

O meio ambiente também agradece já que menos pessoas se deslocando para o trabalho resulta em menos carros nas ruas e uma redução no uso do transporte público. Consequentemente, há um encolhimento no consumo e na queima de combustíveis fósseis e uma queda também nos índices de poluição do ar e sonora.

Embora os inúmeros benefícios, como toda a mudança, passar a adotar o home office também traz algumas dificuldades se não houver planejamento. É recomendável portanto, que antes de liberar geral o home office, a empresa converse com o time de TI para avaliar o que pode ser feito remotamente, e quais acessos devem ser liberados ao colaborador para que ele desempenhe todas as suas atividades assim como faria em seu escritório.

A organização precisa também manter constantemente a avaliação dos resultados, o que inclui medir as ações dos colaboradores. Para isso, há mecanismos de monitoramento e plataformas inteligentes em que pode-se incluir feedbacks.

Encontros online das equipes de trabalho, aplicativos de mensagens e chats são ótimas ferramentas de comunicação, extremamente recomendáveis nesses casos.

E para quem teve que adotar o home office, as vezes de um jeito até que inesperado, ficam registradas aqui dicas bem simples e capazes melhorar o dia-dia de quem vive essa experiência e ajudar muito no trabalho em casa. Confira:

 – Monte um espaço em casa que você possa considerar seu escritório. Um lugar que ofereça condições para que você se mantenha concentrado e não seja interrompido tão facilmente;

 –  Arrume esse seu espaço de trabalho. Um local organizado aumenta a produtividade e o conforto;

 – Esteja sempre alerta no seu expediente e também conectado. Cheque constantemente os e-mails e mensagens;

 –  Para isso uma boa conexão de internet é necessária;

– Mantenha uma rotina. Nada de ficar de pijama o dia todo, pode até se vestir de forma confortável, mas também adequada ao trabalho. Além disso, deixe seu superior e equipe avisados sobre os seus horários de pausa;

– Tenha uma lista de tarefas a ser realizadas durante o dia e procure cumpri-la; e

–  Evite distrações. Resista à tentação de ligar a televisão ou atacar a geladeira fora dos horários de pausa.

Quer saber mais sobre o assunto? Clique aqui e aproveite para assistir uma live especial sobre a gestão do tempo no home office.


voltar