Actros atinge 240 km/h nas pistas das corridas de caminhão
Compartilhe:

A força e o excelente desempenho do caminhão extrapesado Actros 2646 da Mercedes-Benz, consagrados nas estradas do País, ganham contornos ainda mais impressionantes nas pistas de corridas de caminhão. Na Copa Truck deste ano, por exemplo, conforme o circuito, esse bruto da estrela de três pontas pode atingir até 240 km/h.

Nos autódromos, o motor eletrônico Mercedes-Benz alcança a elevada potência de 1.250 cv a 3.500 rpm, quase três vezes mais em relação aos 460 cv a 1.900 rpm do Actros de série. O torque máximo chega a 5.500 Nm a 2.000 rpm nas competições, mais que o dobro dos 2.300 Nm a 1.100 rpm da aplicação nas estradas. Ou seja, o Actros despeja muita potência para obter altas velocidades nas pistas de competição e utiliza o alto torque para ultrapassagens e retomadas.

A adrenalina e a emoção das acirradas disputas das corridas de caminhão poderão ser novamente conferidas no domingo, 2 de junho, em Londrina, no Norte do Paraná. A Copa Truck faz sua estreia na cidade, realizando a 3ª etapa da competição de 2019 no Autódromo Internacional Ayrton Senna.

A AM Motorsport utiliza três caminhões Actros 2646 na temporada deste ano, com os pilotos André Marques (número 77 e caminhão nas cores preto e dourado), Wellington Cirino (número 6, totalmente dourado) e Débora Rodrigues (número 7 e Actros nas cores rosa e branco).

“Nessa atmosfera de competição, o piloto que conduz o Actros pode perceber toda a força, alta performance, robustez, resistência e confiabilidade que são amplamente reconhecidos pelas estradas do Brasil no transporte de cargas. Este campeonato é uma vitrine muito especial, que atrai um grande público, reforçando ainda mais a imagem da Mercedes-Benz como marca top of mind em caminhões no País”, afirma Ari de Carvalho diretor de Vendas e Marketing Caminhões da Mercedes-Benz do Brasil.

Actros recebem preparações especiais para as corridas de caminhão

Além das adequações no motor, os Actros passam por uma preparação muito específica para as disputas na pista, com modificações no trem de força, chassi e cabina. Os caminhões de competição recebem, por exemplo, diversas alterações na suspensão, aerodinâmica e freios, otimizando assim o aproveitamento da força do motor. Isso assegura mais rapidez nas pistas, com velocidades maiores e retomadas mais agressivas. Essa vantagem é muito importante especialmente nas curvas.

Entre as mudanças, destacam-se ainda a menor distância entre o solo e o chassi, rebaixamento do parachoque, suspensão especial e redução da distância entre eixos. A estrutura do para-choque e a carenagem lateral são projetadas para adequar a aerodinâmica ao caminhão de corrida, bem como a refrigeração dos freios, pneus e amortecedores. Já a segurança é garantida pelos freios a disco nas quatro rodas, com sistema especial de resfriamento a água e ar.

A cabina do caminhão também é totalmente reconfigurada. Ela é menor e recebe banco tipo concha para competições, e também o santantonio, barras de proteção que contribuem para a segurança do piloto. Outra mudança na cabina é o painel de instrumentos, que ganha uma configuração específica para provas com destaque para conta-giros e níveis de água e óleo.

A Mercedes-Benz fornece as peças de reposição para os modelos Actros utilizados nas corridas, especialmente dos motores, que são retrabalhados a cada etapa.


voltar