+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
A próxima atividade em que robôs superarão humanos: descarregar caminhões

Os fabricantes de robôs estão perto de resolver um problema básico cuja solução nem passa pela cabeça dos dirigentes de empresas de encomendas: como carregar e descarregar caminhões em tempos de automação.

Para descarregar, Siemens e a Honeywell International desenvolveram máquinas que se parecem tratores. Elas possuem uma esteira e puxam os pacotes para ela, que vai transportando os embrulhos para fora do veículo. Quando todas as encomendas estão fora do caminhão, um apito é emitido para avisar de que tudo está pronto para triagem.

Já fabricar robôs que podem carregar caminhões é mais complicado, embora superar esse obstáculo não esteja longe.

Os dispositivos, apresentados em uma recente conferência de automação em Chicago, mantêm a promessa de aumentar a produtividade e simplificar uma das tarefas mais difíceis em logística. Transportadoras têm apostado na automação para acompanhar a expansão das compras online, que alimentam uma demanda recorde, mas pressionam as margens de lucro.

O plano da Amazon para aumentar sua capacidade logística e oferecer mais entregas em um dia reforça essa aposta.

Apesar de terem levado anos para serem desenvolvidos, os dispositivos de carregamento automatizado ainda não operam bem, porque há uma dificuldade em trabalhar com uma variedade de pacotes que podem ser empilhados de forma diferente. Para operar, as máquinas precisam ainda de espaço dentro dos centros logísticos e depósitos que já estão atulhados com outros equipamentos. O robô da Siemens, por exemplo, requer uma modificação no reboque de um caminhão. O da Honeywell não precisa disso, mas não é tão ágil na hora de descarregar.

O aparelho da Honeywell é um gigante sobre rodas que tem uma série de ventosas para pegar pacotes empilhados no alto. Um transportador portátil agarra os pacotes ou os levanta do reboque. Funciona na maioria dos reboques planos e descarrega tão rápido quanto uma pessoa – mas sem dor nas costas e exaustão.


voltar