(11) 2632-1000
Escolha uma Página
Veja o ranking das piores ligações rodoviárias do Brasil
29 de Janeiro de 2018 – 13h23 horas / CNT

Na hora de definir a rota da viagem, é fundamental conhecer as condições das rodovias por onde se vai passar. Existem lugares que, se possível, é melhor evitar.

 

A 21ª Pesquisa CNT de Rodovias, desenvolvida pela Confederação Nacional do Transporte e pelo SEST SENAT, apresenta, entre outras informações, o ranking das piores ligações rodoviárias do Brasil. O levantamento ainda aponta como estão as condições de quase 106 mil km de malha viária.

 

O ranking é obtido após um cuidadoso trabalho, que envolve a coleta das informações em campo, ou seja, diretamente nas rodovias, e a análise dos dados a partir de três variáveis: pavimento, sinalização e geometria da via. Para conhecer mais, acesse o site da Pesquisa CNT de Rodovias.

 

Enquanto as 10 melhores ligações rodoviárias estão localizadas no Estado de São Paulo e são concessionadas, as 10 piores estão sob gestão pública e localizam-se, na sua maioria, no Norte e no Nordeste.

 

Veja, abaixo, o ranking das piores ligações rodoviárias do Brasil:


1ª: Natividade (TO) – Barreiras (BA): BA-460, BA-460/BR-242, TO-040 e TO-280

 

: Marabá (PA) – Dom Eliseu (PA): BR-222

 

: Jataí (GO) – Piranhas (GO): BR-158

 

4ª: Marabá (PA) – Wanderlândia (TO): BR-153, BR-230 e PA-153/BR-153

 

: Rio Verde (GO) – Iporá (GO): GO-174

 

6ª: Belém (PA) – Guaraí (TO): BR-222, PA-150, PA-151, PA-252, PA-287, PA-447, PA-475, PA-483 e TO-336

 

7ª: Teresina (PI) – Barreiras (BA): BR-020, BR-135, BR-235, BR-343, PI-140, PI-141/BR-324 e PI-361

 

8ª: Barracão (PR) – Cascavel (PR): BR-163, PR-163/BR-163, PR-182/BR-163 e PR-582/BR-163

 

9ª: Brasília (DF) – Palmas (TO): BR-010, DF-345/BR-010, GO-118, GO-118/BR-010, TO-010, TO-050, TO-050/BR-010 e TO-342

 

10ª: Florianópolis (SC) – Lages (SC): BR-282


voltar