+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
30 de Outubro de 2017 – 05h20 horas / Portos e Navios

O novo sistema de acesso de caminhões ao Porto de Vitória será ainda este ano, começando pelo cais de Capuaba, em Vila Velha. O projeto Cadeia Logística Portuária Inteligente (Portolog) aumentará a eficiência e reduzirá tempo e custos. Os caminhões só chegarão ao porto com horário agendado, de forma sincronizada com a chegada e operação dos navios.

 

Com a mudança no acesso, antes de chegar ao porto, os caminhões serão direcionados para pátios de triagem e permanecerão aguardando o cadastramento/agendamento no sistema PORTOLOG, até o horário de saída para aos terminais portuários.

 

O Portolog interliga outros projetos, como o Porto Sem Papel (PSP) e o Sistema de Monitoramento do Tráfego de Embarcações (VTMIS). O PSP é uma janela virtual única, nacional, que reúne informações e documentação para agilizar a liberação de cargas, reunindo num só documento, mais de 140 formulários antes usados em papel. Já o VTMIS proporciona mais segurança às embarcações, também contribuindo para maior agilidade nas operações portuárias.

 

A coordenadora de Planejamento e Desenvolvimento da Codesa, Camila Bridi, informa que "a partir do mês o sistema estará no ar e as equipes já estão sendo treinadas para as operações. O objetivo é melhorar o acesso terrestre, evitando as filas de caminhões nos arredores do porto e nas cidades. Vamos tornar o Porto de Vitória mais ágil e ainda mais competitivo em relação aos outros portos brasileiros", ressaltou.

 

Obras

 

A construção de portarias qualificadas é uma das principais obras do Portolog, onde o portal será totalmente integrado tecnologicamente. Além de áreas públicas do porto, terminais e pátios, o programa abrange os corredores rodoviários do país, interligado à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Nacional de Transportes Aquáticos (Antaq) e Empresa de Planejamento e Logística (EPL).

 

Coube a empresa Ergos Group a instalação do sistema no Porto de Vitória. Com a implantação das novas tecnologias, há reconhecimento de caracteres não só da placa do veículo como do número do contêiner, bem como automação de gates, RFID (tecnologia de radiofrequência) e circuito fechado de TV com foco em segurança e controle de acesso.

 

O CEO da empresa, Maxwell Rodrigues, está otimista quanto ao andamento das obras no Porto de Vitória e no Cais de Capuaba e do funcionamento do sistema: "Contamos com especialistas que atuaram nos maiores portos automatizados do mundo. Vitória mais uma vez sairá na frente em termos de tecnologiaâ??, destacou.


voltar