+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
Painel debate otimização do desempenho em veículos de carga
23 de Março de 2017 – 06h22 horas / SETCESP

No primeiro painel do Seminário de Gerenciamento de Risco, evento realizado pelo SETCESP, na última quinta-feira (23) na sede da entidade, em São Paulo, o gestor de riscos e prevenção à perdas da Angellira, Bruno Teixeira, enfatizou o lançamento por parte da empresa do LiraWay – aplicativo que cria uma rede de usuários mostrando, em tempo real, todas as possibilidades de controles logísticos, de jornada e segurança em frotas próprias ou terceiras, com ou sem rastreadores, para aumentar a produtividade de embarcadores e transportadores com foco e confiabilidade na entrega das cargas.

 

Depois da apresentação, Sérgio Casagrande, vice-presidente da Apisul, reforçou o compromisso do grupo em prestar um serviço completo a todos os seus clientes, exibindo os principais atributos do ApisulLog 2.0, solução que traz a possibilidade de gerenciar estrategicamente a logística e o risco em cadeias de abastecimento multimodal, com produtividade e otimização.

 

A terceira palestra do painel foi ministrada por Eliel Fernandes, sócio vice-presidente do Grupo Buonny, que demonstrou como é o funcionamento da “Gestão de Riscos 360º” da empresa. “O objetivo desse conceito inovador é garantir a qualidade da operação, mitigar riscos e ampliar a lucratividade de embarcadores e transportadoras nacionais, atingindo assim resultados que integram com sucesso os seguintes pontos: segurança, logística e saúde corporativa”, explicou.

 

Com o tema “Gestão de frotas: como aumentar a segurança, otimizar o desempenho e reduzir custos”, José Tabone Junior, responsável pelo Desenvolvimento de Negócios na WebRadar, deu prosseguimento ao painel ressaltando alguns dos principais produtos da organização, como o “Rotograma Falado”, programação embarcada no veículo, onde o mapeamento de regiões de atenção expõem riscos ao veículo e motorista de modo a fornecer instruções de segurança adequadas ao jeito de dirigir do condutor.

 

Para fechar o primeiro painel, Darcio Centoducato, diretor de gestão de riscos da Pamcary, fez uma analogia entre o corpo de uma pessoa doente, onde as ferramentas para gestão de risco para evitar casos de roubo de cargas seriam os remédios para combater esse tipo de crime, sugerindo aos empresários presentes que enfrentassem o seguinte dilema na hora de escolher as tecnologias e serviços de Gerenciamento de Risco para as suas empresas: “Será que eu realmente preciso?” e “Qual sua efetividade?”.

 

Confira como foi o segundo painel aqui


voltar