+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
07 de Março de 2018 – 17h04 horas / Rádio Agência Nacional

Caminhoneiros que utilizam as rodovias no Maranhão reclamam da péssima situação das estradas e da piora das vias com o período chuvoso.

 

O sul do estado, apontado pelos profissionais como a região com os trechos mais críticos, é cercado por fazendas de soja e milho e as estradas são as vias de escoamento da produção.

 

O caminhoneiro Flávio Azevedo reclama da falta de manutenção e da qualidade dos produtos utilizados na hora de recuperar os trechos danificados. Segundo Azevedo, os prejuízos são altos.

 

A situação já teria sido repassada para os órgãos responsáveis, como o DNIT – o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, mas sem solução, como aponta o presidente do Sindicato dos Taxistas e Caminhoneiros do Maranhão, Renato Medeiros.

 

Mas a situação poderia estar pior. De acordo com o produtor e presidente do Sindicato Rural de Balsas, Jorge Salibi, o governo do estado disponibilizou uma série de maquinários para a manutenção das vias. Para ele, a situação já deveria ter sido resolvida há muito tempo, no caso da BR 324, por exemplo.

 

O DNIT informou que a BR 324 ainda não foi construída. Ela consta no Plano Nacional de Viação apenas como planejada. Quando for construída vai ligar as cidades de Balsas a Ribeiro Gonçalves, na divisa com o Estado do Piauí, com uma extensão total prevista de 107km.

 

Atualmente, a ligação entre essas cidades é feita pela rodovia estadual MA 378, que foi apenas implantada e é de responsabilidade do governo estadual. A BR 324 será uma rodovia coincidente, absorvendo o mesmo traçado da rodovia estadual.


voltar