+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
02 de Outubro de 2017 – 04h49 horas / Gaúcha ZH

O vice-presidente de Logística do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga e Logística no Estado do Rio Grande do Sul (Setcergs), Frank Woodhead, classificou como "ridícula" a decisão da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) de aumentar em 34,61% o valor das tarifas de pedágio em suas 14 praças. O reajuste passa a valer a partir da 0h de segunda-feira (2).

 

– Tudo isso vai ser repassado. Como são vários preços, precisamos ver. Mas, se aumentou 34%, vai aumentar em 34% o valor do frete aplicado naquele pedágio. Não no frete (preço final), mas na composição do valor do frete referente ao pedágio – relata.

 

O empresário também reclamou da ausência de duplicações no plano de investimento da empresa para os próximos seis anos. Woodhead chamou de "puxadinho" as terceiras faixas anunciadas para parte das rodovias:

 

– A RS-287 não suporta terceira pista. Vão fazer puxadinho. Tem de ser duplicada. A RS-122 tem de estar duplicada. Na RS-040, a mesma coisa. Estamos estarrecidos coma a decisão da diretoria, mas, em especial, do diretor-presidente, que ao nosso ponto de vista não tem condições de gerir uma empresa de rodovias.

 

Segundo Woodhead, a diretoria do Setcergs vai se reunir na segunda-feira para definir a manifestação que será feita ao secretário estadual dos Transportes, Pedro Westphalen, e ao governador José Ivo Sartori.


voltar