+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
27 de Julho de 2016 – 04h42 horas / FecomercioSP

Pelo terceiro mês consecutivo caiu o número de empresários que afirmam estar com estoques acima do adequado. Em julho, a queda foi de 0,8 ponto porcentual (p.p.) passando de 37,5% em junho para 36,8% neste mês. Com isso, o índice que mede a adequação dos estoques do comércio varejista da região metropolitana de São Paulo (RMSP) registrou crescimento de 5,9% no mês. O indicador passou de 93,8 pontos em junho para 99,3 em julho. Porém, na comparação com o mesmo período de 2015, a retração foi de 14,3%, quando o índice registrou 115,9 pontos.

 

Os dados são do Índice de Estoques (IE) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), que capta a percepção dos comerciantes sobre o volume de mercadorias estocadas nas lojas, e varia de zero (inadequação total) a 200 pontos (adequação total). A marca dos cem pontos é o limite entre inadequação e adequação.

 

Para a assessoria econômica da FecomercioSP, a terceira queda consecutiva na proporção de empresários com estoques elevados é positiva. Embora ainda seja cedo para afirmar que o cenário definitivamente melhorou, diversos dados sugerem que o pior momento está ficando para trás e não apenas por conta dos resultados de julho, mas também pela conjunção de dados extraídos das diversas pesquisas elaboradas pela FecomercioSP, as quais mostram que a confiança do consumidor e do empresário segue em alta, as perspectivas de investimento e de vendas estão um pouco melhores e a inflação em queda. Tais indicadores sugerem a possibilidade real da retomada da atividade econômica no País após a pior crise da história.


voltar