(11) 2632-1000
Escolha uma Página
23 de Junho de 2017 – 04h10 horas / Estadão

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,16% em junho, após subir 0,24% em maio. Conta de luz e habitação tiveram o maior impacto no avanço registrado. Os alimentos continuam pressionando o índice para baixo.

 

O resultado, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam que o indicador registrasse de uma queda de 0,10% a uma alta de 0,22%, com mediana positiva de 0,11%.

 

Com o resultado anunciado hoje, o IPCA-15 acumula aumento de 1,62% no ano, a menor variação vista para um primeiro semestre desde 1994. No mesmo período do ano passado, o índice teve avanço de 4,62%.

 

A taxa acumulada em 12 meses até junho foi de 3,52%, a menor na mesma base de comparação desde junho de 2007. No mês, o avanço registrado só não é menor do que visto no mesmo mês de 2006.

 

Os grupos alimentação e bebidas (-0,47%) e transportes (-0,10%), que são responsáveis pela metade das despesas do consumidor, tiveram queda. Os alimentos representam 26% dos gastos dos brasileiros e tiveram impacto mais intenso na queda, de -0,12 ponto percentual. O grupo dos transportes, que participa com 18%, ficou em -0,02 p.p.


voltar