(11) 2632-1000
Escolha uma Página
21 de Novembro de 2016 – 05h34 horas / Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, participou, na quinta-feira (17/11), em Cruzeiro do Sul (AC), da solenidade de assinatura do contrato de restauração e manutenção da BR-364, uma das principais vias de acesso ao Acre. A obra, orçada em mais de R$ 200 milhões, vai recuperar 409,7 quilômetros da rodovia entre os municípios de Sena Madureira e Cruzeiro do Sul.

 

Para dar a fluidez à 364, a restauração inclui a colocação de um novo revestimento asfáltico, melhorias e intervenções em pontos críticos, correções de irregularidades como a redução do desnível dos acostamentos em relação à pista, manutenção e melhorias do pavimento em interseções e acessos, além da manutenção plena da rodovia durante a vigência do contrato.

 

A BR-364 é a espinha dorsal do transporte rodoviário no Acre e integra toda a região do Vale do Juruá – localizada no noroeste do estado, extremo oeste do Brasil, onde estão os municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Rodrigues Alves, Feijó, Jordão e Tarauacá. Juntas, as cidades somam mais de 75 mil habitantes.

 

De acordo com Quintella, essa é mais uma importante obra que será implementada pelo governo federal na região norte: “Entre os benefícios trazidos está a melhoria substancial da trafegabilidade dentro do estado, aproximando as cidades que margeiam a BR como o trecho que vai de Cruzeiro do Sul à capital, Rio Branco”.

 

A rodovia passa pela capital, Rio Branco, e se liga ao sistema rodoviário nacional via Rondônia, bem como à saída para o Pacífico via Peru, através da BR-317/AC.

 

HISTÓRICO – A BR-364 foi idealizada em 1960 pelo então presidente Juscelino Kubitschek a partir de um apelo dos governadores dos estados do Norte, que reivindicavam uma via de ligação entre Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco, com o intuito de ampliar o acesso ao oeste brasileiro.


voltar