+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
12 de Novembro de 2015 – 12h49 horas / Carga Pesada

O presidente da Anfir – Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários, Alcides Braga, acredita que, para alcançar margem de crescimento, a indústria de implementos precisa buscar mercados estrangeiros. “Temos a perspectiva de que o mercado voltará a crescer a partir de 2016, se obtivermos juros de até 12% ao ano. Com essa taxa, o mercado compra. Ao lado disso, nosso pleito com o BNDES é de retomarmos patamares históricos de financiamento, de 70% a 90%. Para isso, estamos nos organizando em uma coalizão, junto com Fenabrave e Anfavea”.

 

Noma rodotrem basculante singlePara Braga, a indústria de implementos rodoviários deve procurar os mercados do Oriente Médio e da África, nos quais o Brasil já teve participação importante durante as décadas de 1980 e 1990. Ele também comentou sobre a importância da Fenatran 2015 para o segmento de mercado da Anfir. “É importante nos posicionarmos. Esta edição consagra nosso movimento. São mais de 40 empresas expositoras. Bem ou mal, o nosso setor viveu de benesses nesses últimos anos, pautado por auxílios do governo. Não acho correto deixar de investir na feira por conta da crise. Há pouco tempo, a Fenatran era um evento muito mais comemorativo, não havia fechamento de negócios. Isso mudou e quem vem até aqui quer comprar e vender. Dentro dessa realidade, agora somos protagonistas, e as empresas aqui demonstram coragem. Estamos carimbando um passaporte moral para 2017”.

 

Na sexta-feira, 13 de outubro às 15h, a presidente da Caixa Econômica Federal, Myriam Belchior, vem ao evento para assinatura de convênio entre o banco e a Anfir, beneficiando financiamentos para o setor. O encontro será no estande da entidade.


voltar