+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
13 de Fevereiro de 2017 – 04h30 horas / Isto É Dinheiro

O setor de caminhões, definitivamente, é um dos que mais sofreu com a crise econômica. Em 2013, no auge, as montadoras venderam 103 mil unidades. No ano passado, entretanto, foram apenas 29,7 mil. Por isso, qualquer melhora já é comemorada. A Scania, por exemplo, espera um ano melhor. “Nossa expectativa é vender 15% a mais do que em 2016”, diz Victor Carvalho, diretor de vendas da montadora sueca no Brasil. Detalhe: em 2016, a companhia comercializou 4,24 mil unidades.

 

Lego dos caminhões

 

Com capacidade de produção de 25 mil veículos pesados, a empresa aposta em um modelo de produção modular. “Somos conhecidos como a Lego dos caminhões”, diz Carvalho referindo-se ao famoso brinquedo de peças de encaixar. “Conseguimos adaptar os caminhões às necessidades dos clientes. ”

 

Um bom exemplo disso é o caminhão blindado, criado especialmente para empresas de transporte de valores que também passaram a transportar cargas muito visadas como cigarro, medicamentos e equipamentos eletrônicos. “Já vendemos uma unidade neste ano e temos consultas para outras”, afirma Carvalho.


voltar