(11) 2632-1000
Escolha uma Página
07 de Dezembro de 2016 – 05h09 horas / DNIT

Com a realização da segunda etapa da Pesquisa Origem e Destino (OD), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) produziu, nas duas edições, cerca de 510.000 entrevistas amostrais com condutores de veículos leves e pesados e contou e classificou 5.750.000 veículos, em 118 postos de contagem distribuídos em 16 Estados* das cinco regiões brasileiras.

 

As informações foram recolhidas por meio de tablets. Os equipamentos foram adquiridos pelo DNIT e utilizados por militares do Exército Brasileiro (EB). Nas duas primeiras fases, 4.800 homens foram treinados especificamente para estas ações.

 

As entrevistas amostrais e a contagem classificatória fazem parte da Pesquisa OD ou Pesquisa Nacional de Tráfego (PNT), uma das ações do Plano Nacional de Contagem de Tráfego (PNCT). O Plano é composto pela contagem permanente automatizada, pela Pesquisa OD (ou PNT) e pela aplicação de modelo matemático, visando à consolidação dos dados.

 

A Pesquisa, com abordagem direta aos motoristas, é realizada das 6h às 18h. Já a contagem e classificação veicular, que registra todos os automóveis que passam pelos postos do DNIT e Exército, ocorrem ininterruptamente, 24 horas por dia, durante os sete dias de cada fase.

 

Na primeira etapa, entre 2 e 8 de julho, foram entrevistados 211.000 mil motoristas e classificados 3.500.000  veículos. Na segunda etapa, entre 19 e 25 de novembro, foram 300.000 entrevistas e 2.200.000 contagens de veículos.

 

“Para a terceira fase da Pesquisa OD, já há tratativas visando sua execução entre os meses de junho e julho de 2017, com 120 postos localizados em todas as cinco regiões do país”, comentou o coordenador-Geral de Planejamento e Programação de Investimentos (CGPLAN/DNIT), André de Oliveira Nunes.

 

A aplicação dos questionários e a contagem e classificação veiculares foram realizadas pelo Comando de Operações Terrestres (COTER/EB). Já a organização técnica e o controle de qualidade dessas pesquisas são gerenciados pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), por meio do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE/UFRJ).

 

As informações são tratadas estatisticamente e tabuladas pela UFRJ e servirão para subsidiar as estimativas de Volumes Médios Diários Anuais (VMDa), para toda a rede rodoviária federal pavimentada. A consolidação dos dados das duas etapas será concluída no 1º semestre de 2017. No entanto, as avaliações de VMDa vão ser conhecidas após o encerramento de todas as quatro fases da Pesquisa OD, também em 2017.

 

As estimativas são fundamentais para diversas atividades do setor de planejamento rodoviário do DNIT. Para saber mais acesse: http://servicos.dnit.gov.br/dadospnct.


voltar