+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
30 de Agosto de 2017 – 04h23 horas / Folha de S. Paulo

O volume de cargas internacionais que chegam por via aérea subiu 12% na primeira metade deste ano, em relação a 2016, segundo a Anac.


A expansão se dá em cima de uma base fraca, após uma retração vivida deste 2014, afirma Maria Fan, gerente do setor no GRU Airport —que ampliou em 20% as cargas importadas até julho.


“O transporte marítimo sempre predominou no país, mas com a queda drástica do número de armadores, o aéreo ganhou espaço”, diz ela.


No Rio, não há crescimento, devido à crise no setor de óleo e gás – a importação de itens para a exploração na área responde por 15% da receita do Rio Galeão Cargo, mas já representou 29%, em 2013.


“Na receita, a queda é maior, de 26%, devido a investimentos que reduziram o tempo de estadia da carga. A cobrança é feita por tempo”, afirma o diretor Patrick Fehring.


Nos últimos dois anos, foram investidos R$ 30 milhões em melhorias, e outros R$ 12 milhões estão previstos para os próximos 12 meses, diz ele.


voltar