+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
02 de Maio de 2018 – 14h29 horas / NTC&Logística

Um grupo de índios da etnia Nhambiquara interrompeu o tráfego na rodovia BR 364, nas proximidades do município de Comodoro no Mato Grosso. A interrupção é feita a título de “cobrança de pedágio”, o que é ilegal.

 

Segundo relatos, inconformado, o motorista de uma caminhonete teria tentado quebrar o bloqueio, passando em alta velocidade e atropelando alguns indígenas. Como represália, como relata em vídeo postado no Youtube um caminhoneiro presente no local, o grupo atacou com flechas os caminhões que estavam parados na fila para pagamento do “pedágio”. De acordo com o mesmo relato, os motoristas foram obrigados, com violência, a atravessar seus caminhões na pista para evitar novas tentativas forçadas de rompimento da barreia.

 

Segundo Aristóteles Cadidé da Silva, Superintendente Regional da Polícia Federal, a decisão de interrupção busca ver atendidas cinco reivindicações:  homologação de 4.000 hectares para plantação de lavoura; construção da Pequena   Central   Hidrelétrica PCH Juí; manutenção das estradas dentro das aldeias indígenas; legalização de pedágio para os Nambiquaras e Mudança no atendimento à saúde indígena (DSEI – Distrito Sanitário Especial de Mato Grosso).

 

As negociações da PRF com os integrantes da comunidade indígena, depois de avançarem, resultaram-se frustradas, conforme ofício de Cadidé Silva enviado ao Procurador da República Ministério Público Federal em Cáceres (MT), Rodrigo Almeida.


voltar