+55 (11) 2632-1000
Escolha uma Página
08 de Dezembro de 2016 – 04h47 horas / Assessoria Detran.SP

O governador Geraldo Alckmin lançou na quarta-feira, 7, uma ferramenta que mostra, no mapa do Estado de São Paulo, o exato local das mortes em acidentes de trânsito, com perfil das vítimas e das ocorrências. Inédito no país e atualizado mensalmente, o INFOMAPA SP é mais um instrumento, em complementação ao INFOSIGA SP – Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo, que já divulga mensalmente os indicadores de mortes e vítimas de acidentes de trânsito nos 645 municípios e rodovias paulistas.


O georreferenciamento vai auxiliar os prefeitos e gestores públicos a tomarem providências sobre pontos críticos nas suas municipalidades. Todas estas ferramentas fazem parte do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito – um programa do Governo do Estado de São Paulo, que reúne dez secretarias e órgãos vinculados, além da iniciativa privada.


“Estamos lançando uma nova ferramenta. Além de ter o banco de dados, teremos por georreferenciamento a localização do acidente em todos os 645 municípios. Os dados nos ajudam a prevenir acidentes e permite melhorar políticas públicas de educação e conscientização”, afirmou Alckmin.


O governador destacou, ainda, que em 2016, por meio do Detran.SP, foram investidos R$ 10,5 milhões de recursos do Estado em iniciativas voltadas para fiscalização, sinalização e educação para o trânsito em 15 municípios e que esse montante será maior no próximo ano. “Serão R$ 100 milhões para 52 municípios. Os investimentos são provenientes das verbas de multas de trânsito do Detran.SP, ou seja, é infrator que está pagando para que possamos fazer ações de prevenção e conscientização para diminuir os acidentes”, disse Alckmin.


A exemplo do INFOSIGA SP – ferramenta técnica lançada em fevereiro deste ano para quantificar os acidentes e óbitos decorrentes de acidentes de trânsito – o mapeamento também será atualizado mensalmente, o que traz ao sistema um ineditismo mundial em termos de periodicidade de publicação. Além disso, as informações poderão ser filtradas por ano, mês, município e meio de locomoção da vítima. Ao clicar o ícone no mapa (automóvel, motocicleta, pedestre, bicicleta, ônibus, caminhão e demais), os cidadãos e gestores públicos poderão ter acesso a outros dados da vítima, tais como faixa etária e sexo, além da data do óbito e do tipo de acidente e turno da ocorrência.


"Segurança viária sempre foi uma prioridade dentro do Governo do Estado de São Paulo e temos investido constantemente em estratégias e ferramentas que possam nos auxiliar no cumprimento da meta estabelecida pela ONU. O INFOMAPA SP é mais uma inovação que chega para reforçar nosso trabalho em termos de banco de dados. Por meio dessa nova ferramenta, poderemos não só acompanhar os locais dos acidentes em todos os municípios do Estado, mas também utilizar as informações para atuarmos mais fortemente junto aos municípios, sinalizando os endereços das ocorrências e também incentivando a criação de planos de ação. Além de campanhas de educação em prol da mudança de comportamento das pessoas para um trânsito mais seguro", afirma Saulo de Castro Abreu Filho, secretário de Governo.


Tanto o INFOSIGA SP quanto o INFOMAPA SP são baseados na triagem e tabulação de boletins de ocorrência da Polícia Civil do Estado de São Paulo, para o cálculo das estatísticas relativas a óbitos no trânsito. Para levantamentos de acidentes de trânsito com vítimas são utilizados os dados recebidos pela Polícia Militar Estadual e Polícia Rodoviária Federal.


O acesso ao INFOMAPA SP é no mesmo site dos dados do INFOSIGA SP: www.infosiga.sp.gov.br.


Estatísticas INFOSIGA SP


Segundo a ferramenta técnica INFOSIGA SP, houve uma queda de 6% no número de mortes no trânsito registradas em todo o Estado de São Paulo, no acumulado de janeiro a outubro de 2016, se comparado ao mesmo período do ano passado. Isso representa 293 vidas salvas, resultado que contribui para atingir a meta global da ONU.


Os dados são ainda mais animadores quando comparado outubro de 2016 com o mesmo mês do ano passado, ocasião que registra uma diminuição de 9% no número de mortes provenientes de acidentes de trânsito.


Com relação aos acidentes com vítimas, houve uma queda de 22% no acumulado do ano em relação ao mesmo período de 2015, em todo o Estado de São Paulo. Foram 161.334 ocorrências em 2016 contra 206.142 registradas no mesmo período de 2015, representando 44.808 acidentes a menos.


Em outubro de 2016, 80% dos óbitos decorrentes de acidentes eram homens, sendo que 15% estavam na faixa etária de 18 a 24 anos. As colisões representaram 35% desses acidentes, seguido dos atropelamentos, com 25%. E 33% dos falecidos estavam em motocicletas, 28% em automóveis e 25% eram pedestres.


Movimento Paulista de Segurança no Trânsito


O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é um programa do Governo do Estado de São Paulo que tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito, no Estado, até 2020. Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito” estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020, o comitê gestor do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais nove Secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. Elas são responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.


O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito acontece também com o envolvimento da sociedade civil, parceria estratégica do Centro de Liderança Pública – CLP e com o apoio das empresas Abraciclo, Ambev, Arteris, Banco Itaú, Fenaseg, Grupo Ultra, Pro Simulador, Porto Seguro, Optas-Fadel e Raízen.


voltar